Terça-feira, 23 de Março de 2010

Quando é o momento certo?...

 

    

 

    O Duarte está com cinco anos... daqui a alguns meses completa os seis. Apesar de fisicamente bem desenvolvido, é uma criança muito imatura, bastante dependente ainda, na grande maioria das tarefas básicas. Se por um lado apresenta um raciocínio e uma capacidade de compreensão excepcionais no que diz respeito às questões ditas escolares, por outro reage às situações de conflito como se de uma criança de três se tratasse!! É um menino muito reservado que não exterioriza emoções mais fundas, sendo ponto assente que não suporta que pessoas que lhe são estranhas lhe toquem, e às que conhece, só em "dias de festa"!!!  Por mais que lhe explique, há muitas situações de índole mais abstracta que não consegue entender... conceber será talvez uma palavra mais adequada!

      Esta introdução enorme aparece na sequência das dúvidas que me têm assolado nas últimas semanas, uma das quais se prende com a decisão que devo tomar até Maio de o matricular (ou não) no primeiro ciclo, já no próximo ano lectivo...

      A segunda dúvida tem a ver com os primeiros meses (anos até) da vida do Duarte. Quem segue este meu cantinho há algum tempo, sabe que o Duarte nasceu com uma malformação no palato que fez com que o seu primeiro ano de vida fosse passado em idas constantes ao hospital, de especialidade em especialidade, de terapeuta em terapeuta... À partida este problema está ultrapassado, mas há sequelas que poderão ainda manifestar-se... A questão coloca-se porque considero que é nosso dever explicar-lhe toda esta situação de uma forma muito especial e, principalmente, ter algum (muito) tacto quanto ao momento certo para o fazer!! Dadas as características do Duarte, que já apontei mais acima, não me parece que agora seja ainda o tal momento. Acontece que, na grande maioria das vezes em que falo com pessoas que não vejo há algum tempo, o assunto vem sempre à baila e volta e meia me questionam: "E o problema do Duarte?", "Correu bem a cirurgia?", " Como foi?" "Como resolveram...?". Claro que o Duarte assiste a muitas destas conversas e na sua cabecita já devem ter surgido inúmeras dúvidas que ele ainda não me comunicou mas que exterioriza pelo simples facto de me querer sempre afastar das pessoas que conversam comigo sobre esse assunto...

      Assim, cá ando eu: dividida entre o querer explicar-lhe o quanto antes tudo o que ele já passou, mas saber que, nesta fase em que ele se encontra, não vai entender ou interpretará de forma errada aquilo que aconteceu...

 

publicado por Cris às 23:24
link do post | comentar | favorito
27 comentários:
De Caminhando... a 26 de Março de 2010 às 21:37
Olá Cris!
É de facto uma decisão complicada de tomar mas, julgo que ir-lo preparando a pouco e pouco só o vai de facto ajudar a tentar compreender o que se passa.
Em relação ao ir ou não para o primeiro ciclo, tu, sendo mae e professora tomarás decerto a melhor decisão.

Um grande beijinho e tudo de bom.
De Cris a 27 de Março de 2010 às 00:00
Ser mãe tem destas coisas...
Acho que o melhor neste momento é mesmo esperar mais um tempo e, como dizes, ir preparando o Duarte aos poucos!!

Bom fim de semana!
Beijinhos
De fendaslabio-palatinas a 8 de Abril de 2010 às 19:04
Boa tarde,

Chamo-me Alexandra Sofia Gomes e sou finalista do Mestrado em Psicologia
Clínica no ISPA, presentemente, estou estagiar no serviço de Cirurgia, do
Hospital Dona Estefânia.

Após ter contactado com crianças com Fenda lábio-palatina e com as
respectivas famílias, surgiu desde logo o interesse por esta realidade.
Assim, encontro-me a desenvolver um estudo/Tese de Mestrado com crianças com
esta patologia que se intitula: “Quando o corpo define o self: imagem
corporal e autoconceito na fenda lábio-palatina” .
Este estudo, tem como objectivo aprofundar o conhecimento que existe sobre
as Fendas, assim como, perceber a criança acima de tudo, na sua totalidade
do ser e as suas componentes psicológicas associadas, sendo elas o
Autoconceito e Imagem Corporal.

Os dados pessoais, das crianças e adolescentes que participarem no estudo
irão ser confidenciais e mantidos no anonimato.

Esta mensagem, pretende apelar à vossa disponibilidade, para que os vossos
grandes Heróis possam participar neste estudo, que não tem de maneira
alguma, um carácter estatístico.

Peço ainda que passem a mensagem aos restantes Heróis que conheçam,

Os meus contactos são:
Email: grandesherois@gmail.com
Telm: 939474624

Com os melhores Cumprimentos,
Alexandra Gomes

De Cris a 10 de Abril de 2010 às 11:23
Olá Alexandra

Parece-me muito interessante o tema da tua Tese...
Não sei se conheces o Grupo Sorrisos, uma espécie de forum onde pais e amigos destas crianças falam sobre os seus pequeninos. Basta clicar aqui ao lado, na lista de links em Grupo SORRISOS e solicitares a adesão. Aí poderás contactar com vários pais de crianças com fenda lábio-palatinas... Exite também a associação a que poderás ter acesso também na mesma lista de links...
Espero ter ajudado...

Mais tarde entrarei em contacto por mail
De fendaslabio-palatinas a 12 de Abril de 2010 às 09:50
Olá Cristina,

Felizmente conheço os dois a associação e o grupo "sorrisos", aliás deixo aqui os parabéns tanto a toda

equipa multidisciplinar da associação, tal como ao grupo de pais que nunca desistem, tenho conhecido

pessoas fantásticas, sem dúvida.

Aguardo, então, que me contacte por email Cristina.

Beijinhos papas Herois e pequenos grandes Herois
De Rosario Andrade a 14 de Abril de 2010 às 11:35
Ola,
Sigo o teu blog há algum tempo mas nao sei de alguma vez comentei.
Quanto a esta questao, e como mae de uma menina que tambem teve de ser operada no primeiro ano de voda, creio que o melhor sera ser natural acerca do assunto. Nao creio que o importante seja o "quando" mas o "como".
O importante é nao o fazer sentir que é diferente por causa do que ele teve de passar. Mostra que há muitas crianças que precisam de cuidados de saude e que é normal ter de ir ao hospital para tratar ou corrigir coisas que nao estao bem; que ha muitas crianças com o mesmo problema e que os medicos tambem têm de ajudar; que não ha nenhuma diferença entre ele e qualquer outra criança; enfim, se mostrares as coisas com naturalidade, ele aceitá-las-á com naturalidade. Creio que nao falar com ele sobre o assunto apenas fará com que ele forme a sua propria versao na sua cabecinha, especialmente se, como dizes, o assunto vem à baila frequentemente. Se ele ouve falar do "problema do Duarte" e nao compreende o que é, é natural que pense que ha algo de errado com ele!
Aproveita uma coisa qualquer para falar no assunto. Tipo uma ida ao hospital ou se isso nao for possivel, um livro para crianças sobre o assunto... em ingles há varios que te poderia recomendar mas em portugues desconheço. Podias dizer, sabes, quando eras pequenino tambem tiveste de ir ao hospital...sabes, quando os bebes nascem, as vezes têm doidois, alguns têm doidoi nas pernas, outros na barriguita, outros nas orelhinhas... mas tu tinhas uma coisa muito simples, tinhas um buraquinho no teu labio e os senhores doutores tiveram de o curar. Havia outros meninos la com buraquinhos no labio para serem curados e todos ficaram bem e agora nem se nota...
Se ele fizer mais perguntas responde com naturalidade.

Beijinhos
De Cris a 14 de Abril de 2010 às 21:18
Olá Rosário!
Muito obrigada pelas dicas...
Nestes dias tenho tentado introduzir a questão por várias vezes, de formas diferentes e a reacção é sempre a mesma: mudar de assunto, fingir que não ouviu... Ainda não consegui interpretar esta reacção... Tenho de ter muita calma nesta abordagem!

Beijinho

Comentar post

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Regresso ao ativo...

. O tempo voa...

. Por aqui...

. Mais uma estrelinha brilh...

. Dizem...

. "Vestido" novo ;)

. Uff...

. o que é o sindrome de ASP...

. Brrrrrr....

. Há sempre...

.links

.pesquisar

 

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags