Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2010

Frustração...

 

                  

 

      ... é tentares ajudar alguém, que muito precisa dessa ajuda, e encontrares uma barreira que não o deveria ser... a própria da mãe do menino!!

     

publicado por Cris às 19:13
link | comentar | favorito
22 comentários:
De Filipa. a 15 de Janeiro de 2010 às 19:56
oh qe fofinho *.*
Beijo
Filipa.
De Cris a 16 de Janeiro de 2010 às 18:55
De cuidandodemim a 16 de Janeiro de 2010 às 13:57
A principal ajuda das crianças deveria ser em casa. Mas se não têm essa ajuda torna-se muito difícil. Há que procurar outras estratégias, se possível... Se não se tiver vontade de desistir e se se sentir que vale a pena o esforço... Em princípio vale sempre a pena.
Bjns
De Cris a 16 de Janeiro de 2010 às 19:01
Como é que uma mãe, que quer o melhor para o seu filho, não colabora para que essa criança possa ter o melhor acompanhamento (neste caso psicológico)?... Trata-se de uma questão de saúde..

Bjo
De Cláudia Rocha a 16 de Janeiro de 2010 às 14:04
Olá Cris

Infelizmente sei que existem muitos casos assim. Até à bem pouco tempo não tinha a noção desse tipo de situação, hoje sei que é muito comum isso acontecer.

O grande problema é que os Pais não aceitam os problemas dos filhos, fecham os olhos e não querem ver a verdade, o que é muito grave pois colocam em risco o bom desenvolvimento dos próprios filhos.
É pena que os Pais não percebam que existem para proteger os seus filhos, para fazerem tudo por eles e para lutarem por eles e por vezes os Pais estão tão concentrados neles próprios e preocupados com o que o resto do mundo vai dizer que colocam os filhos noutro plano não aceitando o problema.

Tu ficas frustada Cris, eu fico muito revoltada com este tipo de atitudes pois continuo a não compreender esse tipo de Pais.

Beijinhos grandes e espero muito sinceramente que consigas resolver essa situação.
De Cris a 16 de Janeiro de 2010 às 19:06
Eu também não consigo entender esse tipo de pais que descreves tão bem!... Custa-me aceitar que se coloque em risco o melhor desenvolvimento de uma criança porque a mãe se recusa a que essa criança tenha o devido e necessário acompanhamento...

Beijinhos
De MissAna a 16 de Janeiro de 2010 às 19:01
Ás vezes a pobreza de espirito é pior do que a pobreza material... As pessoas que sofrem desse mal, acabam por se prejudicar a si e aos que lhes pertencem...
Beijinhos e bom fim de semana
De Cris a 16 de Janeiro de 2010 às 19:11
Esse é que é o verdadeiro problema!!
Além de a família não ter os meios físicos e materiais para proporcionar o acompanhamento psicológico de que a criança precisa, a mãe não autoriza que o menino seja acompanhado de forma gratuita, na escola!!

Bom Domingo!
Beijinhos
De Caminhando... a 17 de Janeiro de 2010 às 23:04
Olá!
Sabes o que acho? Penso que ao não assumir que o filho tem um problema, existe a esperança de que ele desapareça. Algo que é uma total irresponsabilidade pois, se tratam de crianças e de problemas que como dizes, precisam mesmo de solução.

Um beijinho
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 18:31
Eu acho que a mãe do menino tem consciência do problema do filho, não quer é expor a situação a alguém que vai questionar ou tentar modificar a forma como ela o acompanha em casa, como o fazem os psicólogos...

Beijinhos
De kikiai a 18 de Janeiro de 2010 às 08:50
...pois, mas aceitar que se precisa de ajuda, não é fácil. Tens de ser paciente e não desistir da criança, mesmo se os adultos adoram complicar.
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 18:34
Tens razão... há situações que poderiam ter uma solução simples mas há pessoas que adoram complicar... optando pela saída mais simples: ignorar!

Beijinhos
De Paula C. a 18 de Janeiro de 2010 às 12:37
Boa semana!
Beijinhos
Paula
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 18:34
Boa semana também para ti, Paula!

Beijinhos
De UmPedacinhoDeMiM a 18 de Janeiro de 2010 às 13:23
O primeiro problema é não assumir que o filho teem um problema, muitas vezes as mães sabem, mas teem vergonha de admitir, por causa do que as pessoas possam dizer...
Muitas vezes as mães não teem qualificações suficientes ou maturidade suficiente para perceber que o filho teem um problema.
Outras vezes as maes não querem saber do filho, é-lhes indiferente se ele teem ou não um problema...Nem todas as mulheres nascem para serem mães...Como diz um velho ditado: Deus dá nozes a quem não teem dentes...
Infelizemente existem muitos casos assim...
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 18:38
Esta mãe sabe que o filho tem um problema... imagino que a vida com esta criança não seja nada fácil, tanto que ela própria mo confessou... Por isso me custa aceitar que ela negue este tipo de ajuda!!

Bjinhos

De UmPedacinhoDeMiM a 18 de Janeiro de 2010 às 20:08
Aposto que há uma forma de ajudares esta criança. Fala com a mãe, com a professora da criança, com o pai, sei lá com a familia(alguém que te possa ajudar) a mostrar a mae que essa criança precisa de apoio...
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 20:48
Há muros difíceis de transpor...

Beijinhos
De UmPedacinhoDeMiM a 18 de Janeiro de 2010 às 20:56
Nada é impossivel...Tudo é possivel, basta acreditar, nunca perder a esperança...Força, não deixes de lutar...Tu apareceste na vida dessa criança por uma razão...Talvez seja essa mesmo, ajuda-lo...
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 21:13
Ainda não baixei os braços, isso é certo!!

De libel a 18 de Janeiro de 2010 às 14:35
Olá Cris, tema interessante esse que puxaste. Acontece muitas vezes encontrarmos essas barreiras, não digo que sejam conscientes, pois penso que uma mãe apenas quer proteger seu filho, mas existem muitos motivos que poderão levar a esse comportamento, temos que primeiro tentar chegar à mãe, para depois podermos ajudar a criança, torna-se um processo mais complicado, mais demoroso, mas...a pouco a pouco a confiança vai-se estabelecendo, factor essencial para conseguir entrar no mundo de pessoas inseguras.

Beijokas
De Cris a 18 de Janeiro de 2010 às 18:42
Já tentei explicar à mãe a importância do acompanhamento psicológico para esta criança mas ela mantém-se intransigente... julgo que receia até onde estes técnicos poderão chegar, na intimidade da família, para tentar ajudar o filho... Penso que tentará proteger-se mais a si própria que ao filho!! E é isso que me preocupa pois enquanto o processo se desenrola há uma criança a precisar de ajuda!

Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Regresso ao ativo...

. O tempo voa...

. Por aqui...

. Mais uma estrelinha brilh...

. Dizem...

. "Vestido" novo ;)

. Uff...

. o que é o sindrome de ASP...

. Brrrrrr....

. Há sempre...

.links

.pesquisar

 

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags