Sexta-feira, 31 de Março de 2006

O Tao do Pooh

                            

"- Quando acordas de manhã, Pooh, - disse finalmente o Leitão - qual é a primeira coisa que dizes a ti próprio?

- O que é o pequeno-almoço? - disse o Pooh. - O que é que tu dizes, Leitão?

- Eu digo, o que é que será que vai acontecer de excitante hoje? - disse o Leitão.

   O Pooh disse que sim com a cabeça, pensativamente.

- É a mesma coisa - disse ele."

                                          Benjamin Hoff, O Tao do Pooh

      Quem me conhece sabe bem a predilecção que tenho por esse ursinho tonto que é o Winnie the Pooh, de A. A. Milne. O seu ar carinhoso, a forma simples como encara a vida, o valor que atribui à amizade, a sua tranquilidade perante a pior das adversidades, cativam qualquer um, e a mim particularmente.

      Por isso foi com alguma curiosidade e grande espectativa que li, "de um fôlego", o livro O Tao do Pooh, de Benjamin Hoff, o qual recomendo vivamente!

      Neste pequeno "manual", se assim lhe podemos chamar, o autor pretende explicar "os princípios do Taoísmo através do Winnie the Pooh e (...) o Winnie the Pooh através dos princípios do Taoísmo"

      Resolvi investigar um pouco: de acordo com a Wikipédia "Taoísmo (...) é (...) um aspecto da sabedoria chinesa. Traduzido literalmente, significa 'o ensinamento de Tao'. No contexto taoísta, 'Tao' pode ser entendido como um caminho no espaço-tempo - a ordem na qual as coisas acontecem" e "O Tao (...) é identificado com o Absoluto que, por divisão, gerou os opostos/complementares Yin e Yang a partir dos quais todas as 'dez mil coisas' que existem no universo foram criadas"

      Voltando ao "Tao do Pooh", a sua leitura não me desiludiu e acho que o objectivo foi conseguido. Descobrimos que, afinal, a simplicidade, simbolizada pelo urso Pooh que, segundo o autor, "simplesmente é" (enquanto os outros pensam, se arreliam, hesitam, ditam leis...), é o verdadeiro caminho para a felicidade.

      Termino com as palavras do próprio Winnie the Pooh para explicar estas ideias:

 

          Para sabermos o caminho,

          Vamos pelo caminho;

          Fazemos o caminho

          Da maneira como fazemos

          As coisas que fazemos.

          Está tudo à tua frente.

          Mas se te esforçares muito para o ver,

          Acabas por ficar confuso.

 

          Eu sou eu,

          E tu és tu,

          Como podes ver;

          Mas quando fizeres

          As coisas que tu sabes fazer,

          Encontrarás o Caminho,

          E o caminho seguir-te-á."

                                   Benjamin Hoff, O Tao do Pooh

     

     

publicado por Cris às 23:06
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Sancha a 2 de Abril de 2006 às 22:35
Já tinha lido alguma (pouca) coisa sobre taoísmo e gosto do tema, mas depois deste teu post fiquei com uma vontaaaade de ler este livro de que falas, obrigada amiga pela dica. sancha
De Cris a 5 de Abril de 2006 às 01:30
Fico feliz por saber que as minhas palavras surtiram o efeito desejado: "aguçar" a curiosidade, promover a busca, suscitar o interesse pela leitura de algo que me tocou, que me proporcionou um momento de prazer - o prazer da leitura! Obrigado, amiga, pelas tuas palavras que me sensibilizaram e me incentivam a continuar. Boas leituras!
De xana a 15 de Setembro de 2006 às 22:36
:) Fiquei com o coração bem mais aconchegadinho! ;)

:)Sorrisos! :)

Ah! Que tal é o livro? Já lhe peguei algumas vezes, mas ainda não me decidi a comprá-lo.... recomendas????
De André Moura a 10 de Setembro de 2007 às 20:51
Que boa notícia saber que existe uma edição em português d´O Tao do Pooh! Moro no Rio de Janeiro, e em 2005, tive a oportunidade de manusear o livro (a versão original, em língua inglesa) em uma biblioteca na Alemanha, mas não tive tempo de lê-lo. Agora, estou pensando seriamente em comprar (pela internet) a versão de Portugal... Obrigado!

Comentar post

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Regresso ao ativo...

. O tempo voa...

. Por aqui...

. Mais uma estrelinha brilh...

. Dizem...

. "Vestido" novo ;)

. Uff...

. o que é o sindrome de ASP...

. Brrrrrr....

. Há sempre...

.Leitura do momento...

Diz-me Quem Sou

.links

.pesquisar

 

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags