Quarta-feira, 22 de Julho de 2009

Chegou a vez da avaliação do Duarte!

 

             

 

      Hoje foi a vez de receber a avaliação final do Duarte ! É a primeira de muitas e não podia estar melhor!! O meu principezinho foi descrito como o doce que conheço, mas parece-me que só demonstra, na escola, uma pequena parte da inquietude que lhe conhecemos em casa!!

       Não me espanta nada que os seus cantinhos preferidos sejam o dos carrinhos e o da informática - saltam à vista estas suas preferências!! Quanto às suas capacidades, também não me surpreendi... sei como é exigente consigo próprio e ávido por aprender - reconhece e reproduz praticamente todas as letras do alfabeto, sabe contar e identifica números até ao cem (nesta idade saber contar até vinte já é proeza!!); reconhece muitas partes do corpo humano, algumas mais específicas até; é dos únicos que consegue situar-se no tempo distinguindo o ontem do hoje e do amanhã...

 

      Dei por mim a questionar a educadora sobre a minha eterna dúvida: ele faz 6 anos em 31 de Outubro de 2010, será benéfico ou não matriculá-lo com 5 anos? 

      Grande parte dos Professores do primeiro ciclo e até Educadores consideram que uma coisa são as capacidades, outra, bem diferente, é a maturidade. Uma criança que entra com 5 anos acaba por se perder em algum ano ao longo da escolaridade - conheço casos que sim, outros que não... e a dúvida persiste!

      Há uns meses atrás quando o Duarte manifestava um certo atraso em relação à linguagem, a dúvida não existia... seria melhor esperar mais um ano, melhorar a articulação dos sons, consolidar a maturidade, sobretudo aproveitar mais um ano de "ser criança" (no real sentido da expressão) - hoje em dia, entra-se no primeiro ciclo e as responsabilidades são tantas que o tempo para brincar e ser criança perde-se algures!... Mas agora, tendo em conta todas estas aprendizagens que o Duarte já adquiriu, parece-me que submetê-lo a outro ano de "mais do mesmo" só contribuirá para a sua desmotivação, como tenho assistido noutros casos!

 

      Que fazer, então?!

      Falem-me das vossas experiências (ou daquelas que tenham conhecimento!). Tenho mais um ano para decidir!! Vou esperar para ver como decorre o novo ano, na nova escola, com novos colegas, nova educadora, todo um mundo novo e um pouco diferente a que se adaptar!!

 

     

publicado por Cris às 22:40
link do post | comentar | favorito
15 comentários:
De DH a 23 de Julho de 2009 às 08:49
Olá. Não me conheces, mas já comentei aqui no teu blog uma vez. Sou a Dulce, tenho dois filhos: um com 7 anos (transitou agora para o segundo ano) e uma com 9 anos (transitou agora para o quarto ano). O meu filho mais pequeno, com 5 anos (faz anos em Maio) lia correctamente, sem ter dúvidas nem nos sons "nh" "lh" "rr" "ss" "s"... Fazia pequenos cálculos de somas e subtracções, identificava os números até... até o que aparecesse, milhares, dezenas de milhares... Mas, pela sua falta de maturidade nunca pensei em pedir para ele entrar directamente no segundo ano. Entrou no primeiro ano e andámos eu e a professora dele, um ano inteiro a tentar que ele não perdesse o interesse pela escola. Acredita amiga, eu sou a primeira a achar que a alfabetização precoce é um erro, as crianças precisam de experimentar o mundo a brincar antes de aprender a ler e a escrever... mas eu não ensinei nada ao meu anjinho, ele naturalmente começou a juntar as letras que conhecia e a fazer os sons correspondentes. Tenho vários episódios engraçados, porque ele próprio não sabia que sabia ler. Lia e perguntava-me: "mamã, porque é que está aqui escrito isto?" e eu respondia-lhe: "Mas tu leste S.?" e ele perguntava outra vez a mesma coisa. De outra vez, tinha ele 5 anos, e pediu para ler a história à noite. Começou a ler correctamente e com fluidez igual à da irmã (que já andava no segundo ano e lê muito bem). A irmã imediatamente se levantou e disse "eu vou lavar os dentes, o mano ainda não sabe ler!". Claro que isto era ela própria a não querer aceitar que o irmão sem andar na escola já lia. Se as escolas não fossem o que são, se o ensino fosse adaptado ao ritmo de aprendizagem das crianças, eu seria a primeira a dizer, deixa-o fazer 6 anos para entrar maduro na escola. Mas as escolas não são assim. Por isso terás tu que perceber se ele está preparado para estar 5 horas sentado, a desenhar letras, etc. Em relação ao meu filho eu tento distraí-lo da aprendizagem escolar. I.e. dou-lhe outras actividades: música e desporto (natação e atletismo). Estas são as importantes para mim. Informática ele não precisa (aprendeu tudo sobre computadores sozinho; com 4 anos criou um utilizador para ele no computador da casa!!, isto sem saber ler nem escrever, só sabia escrever o nome dele).
Não sei se ajudei... Tomes a decisão que tomares é sempre a correcta. Força.
De DH a 23 de Julho de 2009 às 09:25
Deixei o meu email, se quiseres falar comigo. Está à vontade.
De Cris a 23 de Julho de 2009 às 13:43
Obrigada Dulce!
É muito importante para mim ler estas vossas experiências para tomar a decisão certa! O Duarte é um menino muito inteligente mas perde na questão da integração em grupos... é muito reservado, muito metido consigo próprio, tem alguma dificuldade em criar laços com outras crianças... Por isso vou ver como reage a este novo grupo...

Um beijinho
De green.eyes a 23 de Julho de 2009 às 10:17
Olá Cris
A minha área profissional não é a educação, por isso talvez seja um pouco leiga no assunto ... mas nos dias de hoje, em que tudo é sempre tão levado a serio, em que temos que dar sempre o nosso melhor, em que somos sempre tão exigentes, porque não deixa-lo ser criança mais um ano ...
Quando o meu filho entrou na escola em Outubro tinha 6 anos e fez 7 no Janeiro seguinte. Como é de Janeiro sei que não podia entrar mais cedo, mas mesmo que fosse possível eu não queria isso. Aquilo que ele perdeu em tempo ganhou em maturidade e isso tem-se notado ao longo dos anos no seu percurso escolar.
Se o problema é a desmotivação ??? Então temos que encontrar actividades alternativas / complementares (ginástica/musica/pintura/dança/representação ....)
Já percebi que ele demonstra alguma dificuldade de integração, mas deve haver alguma actividade em que ele se sinta bem.

Beijinho
De Cris a 23 de Julho de 2009 às 13:51
Ele já frequenta algumas dessas actividades mas fazem parte da oferta na escolinha (natação, música, inglês)... por isso a questão da integração tem ficado um pouco negligenciada - em todas as actividades ele acompanha o mesmo grupinho de colegas, os mesmos auxiliares, a mesma educadora... Este ano vai ser assim uma espécie de prova de fogo pois terá de se adaptar a muitas novidades... Espero que o passar deste ano, pleno de novas experiências, me traga respostas mais claras e me ilumine na decisão a tomar!!

Obrigada pelas tuas palavras!
Beijinhos
De libel a 23 de Julho de 2009 às 14:05
Cris, sempre tive noção que as crianças apenas poderiam ingressar no 1º ciclo se tivessem os 6 anos completos nesse mesmo ano. A minha filha por exemplo entrou com 5 anos, mas porque fazia os 6 em Novembro. Não notei qualquer dificuldade, pois apenas se tratava de meses, e acho que teve sempre uma aprendizagem normal, mas o que oiço dizer é que quanto mais cedo as crianças começam a aprender mais estimulam o cérebro, ficando mais preparados para receber informação, ora o que vai permitir uma aprendizagem mais facilitada. Quanto ao tempo de ser criança, não o deixam completamente, pois o ensino hoje em dia dá uma certa cobertura nesse sentido, criando variadissimas formas de ocupar as crianças não só com trabalhos, mas interrompendo com periodos de lazer, passeios, aulas de expressão plástica, teatros..os próprios recreios...enfim...penso que o Duarte está muito bem preparado e que se vai dar bem, pois parece-me um menino muito confiante!!..Ainda para mais tem a ajuda de uma professora particular em casa!!...lol...
Beijinhos
De Cris a 23 de Julho de 2009 às 14:18
E é mesmo assim: só podem entrar no primeiro ciclo se completarem os seis anos nesse ano civil, portanto até 31 de Dezembro! O meu fará os seis em Outubro por isso essa questão está ultrapassada, se houver vaga ele pode entrar! É uma decisão quase exclusiva dos pais, embora os professores possam sempre opinar de acordo com o que conhecem da criança.
A questão que se coloca aqui é que, cada vez mais se defende que não é benéfico para a criança entrar com 5 anos, ainda que por semanas ou meses, dado que a criança ainda não possui a maturidade construida, consolidada para essa nova etapa... Como convivo de perto com outros professores que já tiveram alunos nestas condições, acabo por ter mais dúvidas...
Há quem defenda a existência do chamado ano zero, a pensar essencialmente, nestas situações... mas até que isso seja uma realidade teremos de fazer escolhas... de preferência as melhores para os filhotes!!

Falta um ano para decidir!! Tenho de pesar muito bem os prós e os contras...
Os teus prós fazem muito sentido para mim!...
Beijinhos
De DH a 23 de Julho de 2009 às 16:39
Olá libel, desculpa intrometer-me na tua opinião para a Cris. Em muitos países a escolaridade obrigatória começa aos 7 anos, com imensa vantagem para todos: pais, crianças, professores... Aos 7 anos as crianças atingem um patamar que lhes permite ter maturidade para permanecerem o tempo suficiente sentadas, para permanecerem concentradas numa tarefa que talvez não seja tão interessante (como desenhar letras), etc. Eu começo-me a interrogar sobre o número de crianças diagnosticadas com défice de atenção... A alfabetização precoce é um erro. Não é por estimulares mais uma criança na aprendizagem da leitura e escrita que ela se vai tornar mais inteligente. Ela torna-se mais inteligente se lhe for proporcionado, num ambiente seguro, várias experiências que estimulem os seus sentidos. Se lhes for proporcionado um ambiente saudável de afecto, atenção às suas necessidades e participação nas tarefas familiares.

Cris: se puderes procura ler um bocadinho sobre a abordagem Waldorf destes assuntos, e um ou outro livro do Rubem Alves... Já que tens tempo:) Pesquisa!
De libel a 23 de Julho de 2009 às 17:42
Olá DH, não tens que pedir desculpa, afinal estas postagens servem para isto mesmo, abrir uma "discussão" sobre os assuntos expostos, o que é bastante gratificante, pois por vezes temos opiniões baseadas apenas naquilo que ouvimos dos mais próximos que nos rodeiam no dia a dia. Percebo perfeitamente a tua e concordo com qualquer decisão que os pais tomem, afinal serão eles os responsáveis pela decisão, seja ela favorável ou não!!..A dúvida da Cris é pertinente, e normalmente é sempre um sufoco saber o que fazer numa situação destas, pois queremos apenas o melhor para os nossos filhos.A minha opinião como deves ter reparado foi apenas baseada naquilo que ouço dizer, trabalho directamente com alunos da Faculdade de Medicina e estas opiniões são formuladas por eles, se são ou não as mais correctas também me questiono, mas que fazem sentido, fazem. No entanto não ponho de parte a importância da maturidade necessária para uma melhor concentração e até postura.
Entretanto também vou aproveitar para dar uma espreitadela nos livros recomendados.
Beijinhos e Obrigado é sempre bom depararmo-nos com outras opiniões e melhor ainda sermos chamados a atenção se estivermos um pouco desfazados.
De DH a 23 de Julho de 2009 às 18:08
:) Obrigada libel :) Eu sou professora universitária, mas acima de tudo sou mãe, e percebo as dúvidas da Cris e aquilo que tu dizes sobre as preocupações dos pais... Apesar de eu ser de uma área muito técnica (engenharia) reforço sempre muito mais as capacidades humanas na educação das crianças.
De Cris a 23 de Julho de 2009 às 23:48
Vou fazer isso mesmo, Dulce!
Pesquisar um pouco sobre o assunto e, acima de tudo ficar atenta ao Duarte durante o próximo ano lectivo... talvez ele me dê a resposta de forma natural!!

Muito obrigada, mais uma vez, pelas dicas!!

Beijinhos
De pensamentos.a.nu a 23 de Julho de 2009 às 15:38
Olá Cris!
Estive a "cuscar" o seu blog e neste post pedia opinião sobre os meninos entrarem ou não com cinco anos para a escola. Pois aqui lhe deixo a minha opinião, por experiência própria!
O meu filho, agora com 8 anos, mesmo fazendo anos no final do ano, eu nem sequer pensei em não o colocar logo naquele ano na escola... afinal ele estava na sala dos 5 e, como todos os amiguinhos, seria lógico que ele, começasse uma nova etapa.
Pois bem, passados 3 anos digo-lhe que, se fosse hoje, esperaria mais um ano para que ele estrasse para a escola... um ano faz a diferença! Não é por ser meu filho mas é uma criança inteligente só que, imaturo relativamente aos colegas de turma!
É claro que, tudas as situações são, como se costuma dizer, "um pau de dois bicos"... esta é uma parte, a outra seria, caso decidisse esperar mais um ano, como explicar que os amigos iriam para a escola e ele iria continuar mais um ano na sala do 5????
Contudo, cara Cris, cada caso é um caso! Ainda tem tempo para pensar e reflectir a situação... apenas quis transmitir a minha vivência.
Tudo de bom.
Beijocas
De Cris a 23 de Julho de 2009 às 23:52
Obrigada pela partilha!
Pois... é exactamente esse "pau de dois bicos" que eu receio ao fazer a escolha...

Aproveito o ano lectivo que aí vem para encontrar as minhas respostas!

Mais uma vez obrigada!
Beijinhos
De kikiai a 24 de Julho de 2009 às 09:40
Olá...na minha opinião a diferença não é assim tanta. Tu é que vês, mas ele faz os 6 anos praticamente um mês dp de comecarem as aulas. Não acho que vá fazer assim tanta diferença. Tenho uma amiga de faculdade que na altura em que entrou na escola só fazia os 6 anos em Dezembro...e hoje está na Holanda a fazer investigação na parte de genética num programa que ganhou através da Gulbenkian. Ela tem ganho vários prémios...e essa fisicamente, ainda hoje é pequenina e magrita!!! Já lhe perguntaste se ele não gostava de ir prá escola? Se calhar vais ter uma resposta surpreendente, os miuúdos de hoje sabem tudo!
De Cris a 24 de Julho de 2009 às 11:36
Olá Kikiai!
Também tenho exemplos desses na minha família (a minha irmã também fez os 6 a 24 de Dezembro e nunca perdeu um ano!). Mas também conheço casos em que não correu tão bem!
A educadora que o vai acompanhar no próximo ano é de opinião que devo aguardar mais um ano... É verdade que ela ainda não o conhece!!...

Veremos como decorre este ano!
Talvez esteja a preocupar-me cedo demais... mães!!

Obrigada pela partilha
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Regresso ao ativo...

. O tempo voa...

. Por aqui...

. Mais uma estrelinha brilh...

. Dizem...

. "Vestido" novo ;)

. Uff...

. o que é o sindrome de ASP...

. Brrrrrr....

. Há sempre...

.Leitura do momento...

Diz-me Quem Sou

.links

.pesquisar

 

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags